ÓLEOS DA BELEZA: NÃO DÁ PARA VIVER SEM ELES!

ÓLEOS DA BELEZA: NÃO DÁ PARA VIVER SEM ELES!

“Não dizem que tem o sono da beleza? A comida da beleza? As vitaminas da beleza? Pois meu amor, anote aí: eu digo que nossos tesouros são os óleos da beleza! E não estou falando apenas de um ou dois! Temos uma infinidade deles, cada um para uma indicação específica.

Óleo de Argan – um clássico, conhecido como “ouro líquido”, este óleo é rico em ácidos graxos essenciais e vitamina E, tornando-o perfeito para hidratar o cabelo, proporcionando brilho e maciez sem igual.

Óleo de Coco: Excelente para hidratação profunda, o óleo de coco é ótimo para condicionar os cabelos, reduzir o frizz e promover a saúde do couro cabeludo.

Óleo de Jojoba: Mais um óleo que destaco por sua similaridade com o sebo natural, ajudando a equilibrar a oleosidade do couro cabeludo.

Óleo de Amêndoas Doces: Este óleo suave é ideal para todos os tipos de pele e cabelo, proporcionando hidratação e brilho. É um coringa para desembaraçar e suavizar os fios de cabelo.

Óleo de Semente de Uva: Leve e não gorduroso, o óleo de semente de uva é excelente para controlar a oleosidade tanto da pele quanto do cabelo. Rico em antioxidantes, também ajuda a promover a saúde do couro cabeludo.

E o meu favorito, o Óleo de romã – Fantástico para nutrir os fios, promove brilho e vitalidade. Rico em antioxidantes e ácidos graxos ajuda a proteger o cabelo contra danos ambientais e dá aquela força na preservação da cor em cabelos tingidos, mantendo-os vibrantes por mais tempo. Dica minha: incorpore o óleo de romã em sua máscara capilar favorita. Uma boa regra é começar com cerca de 2 a 5 ml de óleo para cada 100 ml de máscara. Essa proporção pode ser ajustada de acordo com a necessidade de hidratação dos fios.

Uso Puro: Sim, você também pode usar o óleo de romã puro, aplicando algumas gotas diretamente no cabelo e no couro cabeludo para um tratamento mais intenso. É particularmente benéfico como um sérum noturno ou em pequenas quantidades como um óleo finalizador para pontas secas.”

MARCO ANTÔNIO DE BIAGGI

iStock 1142801159

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais como este